Quinta-feira, 13 de Setembro de 2012
(vinte e dois)

Seria mais facil poder culpar todos e todas por este meu falhanço? Seria simples e muito menos penoso, na verdade, e sinceramente vontade não me falta. Todavia, nada disso corresponde à verdade. Se é de mim que todo o falhanço atinge e ninguém mais sente na pele todas as consequencias do desastre, porquê esta necessidade de criar um bode espiatório nos outros quando racionalmente nenhuma responsabilidade posso entregar a esses mesmos sujeitos? Não tenho resposta e tenho receio de quando a descobrir. Fará de mim má pessoa acobardar-me e culpar os professores e toda a comunidade educativa da minha incapacidade. Eu não sou assim. Não quero o ser mas estes pensamentos estão aqui. Andam dentro de mim e afligem-me. Dilaceleram sempre que reconheço uma vitória nos rostos. Aí, hoje foi um dia em que fiquei com tanta mas tanta repugnacia do que pensei que atirar-me da ponte D. Luis a baixo não seria castigo suficiente.


recortes:

copodeleite às 23:50
link | | (7) |

Encontras...

Créditos

Formspring

Perfil

Visitas
Free Web Hit Counter