Sábado, 25 de Agosto de 2012
E...tu sabes.

voltaram os nervos - sim! lembram-se? - a angústia pelo alcance do sonho, um dourado paraíso no meio desta vida tão mesquinha e triste, depois de tanto tempo o esperando. dia após dia, piora, corrói este meu corpo. dantes, era doloroso pensar, ficava numa constante aflição em que o bater do coração galga o peito e chocava com a paciência dos meus progenitores. entre o meu egocentrismo e das promessas rígidas, saíram palavras feias, maldosas até, puramente mal sentidas, de quem odeia este mundo. não foram por mal, simplesmente o coração ficou perto da boca ao invés do cérebro, como habitualmente acontece. agora, o hábito fez esquecer - não! isso ainda não - apenas dissipou da minha mente. já não é assunto que me debruce os meus pensamentos. conscientemente, não penso. não quero, não devo, não posso! contudo, a noite chega. a escuridão é minha inimiga. aparentemente, é-me desconheço os motivos porque tende todos os dias o meu pesadelo, a perda do sonho, levar a melhor. a frustração e a tristeza com que acordo todas as manhãs, agonia-me. mas o pior nem é a minha dor, é a dos teus olhos! não é justo veres-me assim. não é justo saberes do quanto isto me afecta. não é justo...! diz-me o que te atormenta, repetes e repetes, mas antes de perguntar, já no vazio o meu olhar está.



copodeleite às 10:42
link | |

(3):
De umaraparigadesapatilhas a 26 de Agosto de 2012 às 14:37
mas tu escreves tão bem.
sim, eu penso exactamente o mesmo. Tipo, nunca estive tão à vontade com ninguém como com ele, suponho que isso seja maravilhosamente bom!


De anne sophie a 25 de Agosto de 2012 às 17:46
E como te sentes em relação a isso? Não te sentes apavorada por ires morar "sozinha"?


De Mariella a 25 de Agosto de 2012 às 14:46
a noite sempre será o inimigo de quem quer esconder a tristeza. o que se passa?


Comentar post

Encontras...

Créditos

Formspring

Perfil

Visitas
Free Web Hit Counter