Terça-feira, 26 de Abril de 2011
Almoço.

179284_177425388965320_160388030669056_359823_3536978_n_large

O sol encontra-se no ponto mais alto do dia. Vestida com o ultimo vestido que sua mãe tinha comprado, entra timidamente na ampla sala. Os gritos das crianças irrequietas, os murmúrios graves dos velhos homens de barriga farta de pão-de-ló e as fofocas irritantes das mulheres trabalhadoras impera na humilde divisão abafada. Os olhos dos poucos jovens passam rapidamente pela figura elegante que chegara. Pequenas exclamações de cortesia se ouvem. Não conhecia aquela gente. Família distante. Relembrava a sua consciência. Revira os olhos com tal lembrança. Um dos filhos de uma cunhada de um familiar qualquer que se encontrava sentado na ponta da mesa improvisada observava-a. Ignora-o de propósito. Senta-se na cadeira que sua mãe lhe indica. Sorri constantemente e fala curtamente. Estava cansada. Não. Entediada era o mais certo a definir o seu estado de espírito. Pede licença apesar do beliscão da mãe. Dirige-se à janela mais próxima. Deslumbra a vista do rio Douro. Pega no seu telemóvel estragado.Os seus dedos marcam o numero à muito decorado. Encosta o aparelho ao ouvido. A voz rouca responde. Um sorriso desenha-se no seu rechonchudo rosto. Não importava se estavam a quilómetros de distancia. Se chovia torrencialmente. Ele era seu. Ninguém o podia negar. Seus pais trocavam olhares supondo quem seria. Espelhavam nos seus rostos enrugados o desagrado pelo comportamento da filha. Ele tem mau aspecto. É mais velho. O pai detesta-o. Reclamara a sua mãe da ultima vez que a vira com o individuo. Não vá na conversa que é simplesmente uma amiga. Afaste-se dele. Acenava com a cabeça a pequena. Eles não eram simples amigos. Tinham uma relação especial.

Naquele momento, naquele horrendo almoço da família, o sol voltou a aparecer na térrea casa assim como o brilho nos negros olhos. Quando a chamada terminou, já ninguém se encontrava na sala. Agora, no silencio, admirava o acolhedor espaço.



copodeleite às 21:00
link | |

(24):
De -MP a 1 de Maio de 2011 às 21:10
Como é que tu escreves assim?
«Sorri constantemente e fala curtamente», amei *-*
Posta mais *-*

PS: http://storiies.blogs.sapo.pt/ novo capítulo, espero que gostes $:


De Cate J. a 30 de Abril de 2011 às 20:31
okay, assim eu aviso-te dos capitulos :)


De remainameless a 30 de Abril de 2011 às 20:27
obrigada e a propósito, adorei..


De ariel a 30 de Abril de 2011 às 19:05
é mesmo isso...


De Teresa a 30 de Abril de 2011 às 18:56
ehehe :3


De Cate J. a 30 de Abril de 2011 às 18:23
ainda bem que gostaste, estás a seguir a história?


De Rian a 30 de Abril de 2011 às 17:56
Obrigada por comentares :D


De maraft ♥ a 30 de Abril de 2011 às 13:59
personagens da nova história postadas (:


De love&dreams a 30 de Abril de 2011 às 13:46
Não te preocupes :)
beijinho


De Yohanan a 30 de Abril de 2011 às 00:10
Oh claro que não me importo! :)
beijinhos, ;)


Comentar post

Encontras...

Créditos

Formspring

Perfil

Visitas
Free Web Hit Counter